Linhas do tempo

A história de quem inventou robôs – Histórica que Leva à Inteligência Artificial

Quem inventou robôs? Temos evidências de que figuras mecanizadas, semelhantes a humanos, datam da Grécia antiga. O conceito de homem artificial é encontrado em obras de ficção desde o início do século XIX. Apesar desses primeiros pensamentos e representações, o alvorecer da revolução robótica começou a sério nos anos 50.

O primeiro robô operado digitalmente e programável foi inventado por George Devol em 1954. Isso acabou por lançar as bases da moderna indústria robótica.

A história de quem inventou robôs – História mais antiga

Por volta de 270 aC, um engenheiro grego chamado Ctesibius fez relógios de água com autómatos ou figuras móveis. O matemático grego Archytas de Tarentum postulou um pássaro mecânico que ele chamou de “O Pombo”, que era movido a vapor.

Herói de Alexandria (10-70 dC) fez inúmeras inovações no campo dos autómatos, incluindo uma que supostamente poderia falar.

Na China antiga, um relato sobre um autômato é encontrado no texto, escrito no século 3 aC, no qual o rei Mu de Zhou é apresentado com uma figura mecânica em tamanho natural e em forma humana por Yan Shi, um “artífice”.

Teoria da robótica e ficção científica

Escritores e visionários imaginaram um mundo que incluísse robôs na vida cotidiana. Em 1818, Mary Shelley escreveu “Frankenstein“, que era sobre uma assustadora vida artificial criada por um cientista louco, mas brilhante, o Dr. Frankenstein.

Então, 100 anos depois, o escritor tcheco Karel Capek cunhou o termo robô, em sua peça de 1921 chamada “RUR” ou “Robôs Universais de Rossum”. O enredo era simples e aterrorizante, o homem faz um robô, então o robô mata um homem.

Em 1927, “Metropolis” de Fritz Lang foi lançado; O Maschinenmensch (“máquina humana”), um robô humanóide, foi o primeiro robô a ser retratado em um filme.

O escritor de ficção científica e futurista Isaac Asimov usou pela primeira vez a palavra “robótica” em 1941 para descrever a tecnologia dos robôs e previu o surgimento de uma poderosa indústria de robôs.

Asimov escreveu “Corra em volta”, uma história sobre robôs que continha as “Três Leis da Robótica”, que se concentrava em questões de ética em Inteligência Artificial.

Norbert Wiener publicou “Cibernética”, em 1948, que formou a base da robótica prática, os princípios da cibernética baseada em pesquisas de inteligência artificial.

Primeiros robôs emergem

O pioneiro da robótica britânica William Gray Walter inventou os robôs Elmer e Elsie que imitam o comportamento real usando eletrônica muito simples em 1948.

Eles eram robôs semelhantes a tartarugas que foram programados para encontrar suas estações de recarga quando começaram a ficar sem carga.

Em 1954, George Devol inventou o primeiro robô digitalmente operado e programável chamado Unimate. Em 1956, Devol e seu sócio Joseph Engelberger formaram a primeira empresa de robôs do mundo.

Em 1961, o primeiro robô industrial, o Unimate, entrou em operação em uma fábrica de automóveis da General Motors em Nova Jersey.

Cronologia da Robótica Computadorizada

Com o surgimento da indústria de computadores, a tecnologia de computadores e robótica se uniu para formar inteligência artificial; robôs que poderiam aprender. O cronograma desses desenvolvimentos segue:

Ano Inovação em Robótica
1959 A fabricação assistida por computador foi demonstrada no Laboratório de Servomecanismos do MIT
1963 O primeiro braço robótico artificial controlado por computador foi projetado. O “Rancho Arm” foi projetado para pessoas com deficiência física. Ele tinha seis articulações que lhe davam a flexibilidade de um braço humano.
1965 O sistema Dendral automatizou o processo de tomada de decisão e o comportamento de resolução de problemas dos químicos orgânicos. Usou inteligência artificial para identificar moléculas orgânicas desconhecidas, analisando seus espectros de massa e usando seu conhecimento de química.
1968 O Tentacle Arm, semelhante a um polvo, foi desenvolvido por Marvin Minsky. O braço era controlado por computador e suas 12 articulações eram movidas por sistema hidráulico.
1969 O Stanford Arm foi o primeiro braço robótico controlado por computador e eletricamente projetado pelo estudante de engenharia mecânica Victor Scheinman.
1970 O Shakey foi apresentado como o primeiro robô móvel controlado por inteligência artificial. Foi produzido pela SRI International.
1974 O braço de prata, outro braço robótico, foi projetado para realizar a montagem de peças pequenas usando o feedback dos sensores de toque e pressão.
1979 O carrinho de Standford atravessou uma sala cheia de cadeiras sem ajuda humana. O carrinho tinha uma câmera de TV montada em um trilho que tirava fotos de vários ângulos e as transmitia para um computador. O computador analisou a distância entre o carrinho e os obstáculos.

Robótica Moderna

Robôs comerciais e industriais estão agora em uso generalizado, realizando trabalhos mais baratos ou com maior precisão e confiabilidade do que os humanos. Os robôs são usados ​​para trabalhos que são muito sujos, perigosos ou sem graça para serem adequados para humanos.

Os robôs são amplamente utilizados na fabricação, montagem e embalagem, transporte, exploração de terra e espaço, cirurgia, armamento, pesquisa de laboratório e produção em massa de bens de consumo e industriais.

 

Classifique este post
[Total: 0 Average: 0]

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
x